Alexandre Borges is creating textos sobre política, economia e muito mais
224
patrons
Obrigado por sua visita!

É uma alegria e um privilégio ter você por aqui. Este canal foi criado para que meus leitores possam contribuir voluntariamente com a ampliação do meu trabalho.

Um pouco sobre meu trabalho

Meu nome é Alexandre Borges e gerencio uma das páginas mais populares do Facebook brasileiro sobre política nacional e internacional, economia, entre outros temas relevantes e atuais. Tenho textos publicados em diversos jornais como Folha de S. Paulo e Gazeta do Povo, do qual sou colunista desde 2014.

Os posts costumam chegar a uma audiência de milhões de usuários da rede, além de leitores que acessam em blogs, sites e publicações que replicam o conteúdo. Mesmo com as constantes mudanças do algoritmo do Facebook para baixar o alcance e a relevância do conteúdo de páginas, continuamos com ótimos números e sempre crescendo.


O sucesso meteórico da página no Facebook se deve, em parte, a um contrato claro com o leitor: oferecer uma visão original e alternativa às opiniões pasteurizadas e ideologizadas da grande imprensa nacional, com raras e honrosas exceções. Vivemos um momento em que a opinião "publicada" está cada vez mais distante da opinião pública e as redes sociais abriram uma oportunidade única para que novos conteúdos possam chegar diretamente e sem intermediários a você.

Numa pesquisa realizada no início de 2016 pela American Press Institute revelou que apenas 6% dos americanos dizem ter "muita confiança" na imprensa, número levemente superior ao do Congresso (4%) e muito mais baixo do que bancos e instituições financeiras (17%). No Brasil, uma pesquisa recente constatou que 32% dos participantes dizem confiar nas "emissoras de TV" e 43% na "imprensa escrita", abaixo da confiança na Igreja Católica (57%) e Forças Armadas (61%). 

A grande imprensa, escrava da ditadura do politicamente correto, do assassinato de reputações de opositores ideológicos e cada vez mais repetidora da opinião de poucas agências internacionais de notícias, se vê num processo acelerado de perda de credibilidade. Em tempos recentes, a cobertura de temas como terrorismo islâmico, Brexit, eleição americana, refugiados do Oriente Médio, violência urbana, desarmamento e temas sociais em geral mostraram que parte do jornalismo está muito mais compromissada com a própria agenda ideológica do que com a verdade dos fatos ou com a pluralidade de opiniões que verdadeiramente representam a sociedade.

Meu compromisso com o leitor é analisar os principais acontecimentos do momento a partir de uma defesa incondicional da democracia liberal, baseada no legado único da sociedade ocidental judaico-cristã, a mais justa, livre e próspera forma de organização social que a humanidade já conheceu, a que conseguiu tirar gerar mais riquezas e tirar mais pessoas da pobreza, além de oferecer mais saúde, educação, alimentação, transporte, moradia, trabalho, cultura, lazer e entretenimento para mais pessoas em todo o mundo do que qualquer outra organização social já testada.



Vários textos originais deste autor já foram citados e compartilhados por políticos, jornalistas, formadores de opinião, acadêmicos e analistas, além de serem replicados em sites e blogs como os da revista Veja, Instituto Liberal, Instituto Mises Brasil, Mídia Sem Máscara, entre outros. Alguns temas abordados já foram transformados em artigos em jornais como a Gazeta do Povo do Paraná e O TEMPO de Minas Gerais.

Por que preciso da sua doação

Sua contribuição mensal ajudará a tornar a página mais conhecida via publicidade online, além de colaborar para a aquisição de pesquisas, estudos e livros para a constante melhoria da qualidade do conteúdo. Tenho também a meta de estruturar uma pequena equipe de manutenção e gerenciamento da página.

Sua ajuda é uma forma real de incentivo e apoio, que torna você oficialmente "parte do time". Farei questão de enviar para você, em primeira mão, as novidades sobre meu trabalho e sobre a página, além de abrir um canal direto de comunicação com você para trocarmos idéias sobre os temas que trato na página.

O Patreon aceita doações em dólares, no momento não tenho como mudar isso. Ao aceitar ser doador, você será debitado no final de cada mês em seu cartão de crédito (recomendo fortemente que você faça sua contribuição via PayPal, é fácil e grátis). Você pode interromper as doações mensais quando quiser.

Mas quem é esse Alexandre Borges afinal?

Sou analista político, publicitário, diretor do Instituto Liberal, palestrante, colunista e podcaster.

Meu antigo podcast Contexto, com Felipe Moura Brasil, Bruno Garschagen e produção de Filipe Trielli, foi um dos mais baixados da iTunes Store Brasil. Sou autor contratado da Editora Record e meu primeiro livro será lançado nos próximos meses.

Publicitário há mais de duas décadas, já ocupei cargos de primeiro escalão em algumas das maiores agências de publicidade do país como JWT, Leo Burnett, Ogilvy&Mather e Wunderman. Recebi o prêmio de Profissional do Ano do Brasil do Prêmio Colunistas Promoção e ganhei prêmios nacionais e internacionais em propaganda, marketing promocional e publicidade online.

Não tenho qualquer plano de exercer cargos públicos e eventualmente faço consultoria de marketing e estratégia política para partidos e políticos brasileiros, o que ajuda a manter minhas análises mais próximas da política real.

 
Para conhecer a página no Facebook, é só clicar em: http://www.facebook.com/AlexandreBorrges
Goals
36% complete
Cada vez mais leitores buscam conteúdo de qualidade, independente e verdadeiramente comprometido com investigar e analisar os fatos mais relevantes do Brasil e do mundo.

A página Alexandre Borges já ultrapassou mais de 180 mil seguidores e não para de crescer.  Os números de engajamento no Facebook (curtidas, comentários e compartilhamentos) são dos maiores do Brasil no segmento, superando quase todas as outras similares, mesmo as que possuem mais seguidores. Para medir influência e popularidade, é o engajamento que importa.

Para aumentar ainda mais o alcance do conteúdo produzido e continuar desafiando as narrativas da velha imprensa, analisando a política e economia sob novos ângulos, sua doação é fundamental.

Os recursos serão direcionados para:

- Investimento em publicidade online para divulgação do conteúdo
- Compra de pesquisas, livros, papers e conteúdos de terceiros
- Aquisição e manutenção de equipamentos de áudio e vídeo para a produção de materiais multimídia

Um grande abraço e obrigado por sua colaboração!

Alexandre Borges
1 of 1
Obrigado por sua visita!

É uma alegria e um privilégio ter você por aqui. Este canal foi criado para que meus leitores possam contribuir voluntariamente com a ampliação do meu trabalho.

Um pouco sobre meu trabalho

Meu nome é Alexandre Borges e gerencio uma das páginas mais populares do Facebook brasileiro sobre política nacional e internacional, economia, entre outros temas relevantes e atuais. Tenho textos publicados em diversos jornais como Folha de S. Paulo e Gazeta do Povo, do qual sou colunista desde 2014.

Os posts costumam chegar a uma audiência de milhões de usuários da rede, além de leitores que acessam em blogs, sites e publicações que replicam o conteúdo. Mesmo com as constantes mudanças do algoritmo do Facebook para baixar o alcance e a relevância do conteúdo de páginas, continuamos com ótimos números e sempre crescendo.


O sucesso meteórico da página no Facebook se deve, em parte, a um contrato claro com o leitor: oferecer uma visão original e alternativa às opiniões pasteurizadas e ideologizadas da grande imprensa nacional, com raras e honrosas exceções. Vivemos um momento em que a opinião "publicada" está cada vez mais distante da opinião pública e as redes sociais abriram uma oportunidade única para que novos conteúdos possam chegar diretamente e sem intermediários a você.

Numa pesquisa realizada no início de 2016 pela American Press Institute revelou que apenas 6% dos americanos dizem ter "muita confiança" na imprensa, número levemente superior ao do Congresso (4%) e muito mais baixo do que bancos e instituições financeiras (17%). No Brasil, uma pesquisa recente constatou que 32% dos participantes dizem confiar nas "emissoras de TV" e 43% na "imprensa escrita", abaixo da confiança na Igreja Católica (57%) e Forças Armadas (61%). 

A grande imprensa, escrava da ditadura do politicamente correto, do assassinato de reputações de opositores ideológicos e cada vez mais repetidora da opinião de poucas agências internacionais de notícias, se vê num processo acelerado de perda de credibilidade. Em tempos recentes, a cobertura de temas como terrorismo islâmico, Brexit, eleição americana, refugiados do Oriente Médio, violência urbana, desarmamento e temas sociais em geral mostraram que parte do jornalismo está muito mais compromissada com a própria agenda ideológica do que com a verdade dos fatos ou com a pluralidade de opiniões que verdadeiramente representam a sociedade.

Meu compromisso com o leitor é analisar os principais acontecimentos do momento a partir de uma defesa incondicional da democracia liberal, baseada no legado único da sociedade ocidental judaico-cristã, a mais justa, livre e próspera forma de organização social que a humanidade já conheceu, a que conseguiu tirar gerar mais riquezas e tirar mais pessoas da pobreza, além de oferecer mais saúde, educação, alimentação, transporte, moradia, trabalho, cultura, lazer e entretenimento para mais pessoas em todo o mundo do que qualquer outra organização social já testada.



Vários textos originais deste autor já foram citados e compartilhados por políticos, jornalistas, formadores de opinião, acadêmicos e analistas, além de serem replicados em sites e blogs como os da revista Veja, Instituto Liberal, Instituto Mises Brasil, Mídia Sem Máscara, entre outros. Alguns temas abordados já foram transformados em artigos em jornais como a Gazeta do Povo do Paraná e O TEMPO de Minas Gerais.

Por que preciso da sua doação

Sua contribuição mensal ajudará a tornar a página mais conhecida via publicidade online, além de colaborar para a aquisição de pesquisas, estudos e livros para a constante melhoria da qualidade do conteúdo. Tenho também a meta de estruturar uma pequena equipe de manutenção e gerenciamento da página.

Sua ajuda é uma forma real de incentivo e apoio, que torna você oficialmente "parte do time". Farei questão de enviar para você, em primeira mão, as novidades sobre meu trabalho e sobre a página, além de abrir um canal direto de comunicação com você para trocarmos idéias sobre os temas que trato na página.

O Patreon aceita doações em dólares, no momento não tenho como mudar isso. Ao aceitar ser doador, você será debitado no final de cada mês em seu cartão de crédito (recomendo fortemente que você faça sua contribuição via PayPal, é fácil e grátis). Você pode interromper as doações mensais quando quiser.

Mas quem é esse Alexandre Borges afinal?

Sou analista político, publicitário, diretor do Instituto Liberal, palestrante, colunista e podcaster.

Meu antigo podcast Contexto, com Felipe Moura Brasil, Bruno Garschagen e produção de Filipe Trielli, foi um dos mais baixados da iTunes Store Brasil. Sou autor contratado da Editora Record e meu primeiro livro será lançado nos próximos meses.

Publicitário há mais de duas décadas, já ocupei cargos de primeiro escalão em algumas das maiores agências de publicidade do país como JWT, Leo Burnett, Ogilvy&Mather e Wunderman. Recebi o prêmio de Profissional do Ano do Brasil do Prêmio Colunistas Promoção e ganhei prêmios nacionais e internacionais em propaganda, marketing promocional e publicidade online.

Não tenho qualquer plano de exercer cargos públicos e eventualmente faço consultoria de marketing e estratégia política para partidos e políticos brasileiros, o que ajuda a manter minhas análises mais próximas da política real.

 
Para conhecer a página no Facebook, é só clicar em: http://www.facebook.com/AlexandreBorrges

Recent posts by Alexandre Borges