Felicia Guerreiro

is creating textos e vídeos sobre ludologia e transativismo

Select a membership level

Obrigada!
$1
per month

 Meus mais sinceros agradecimentos <3 

Ⓐ White Block Ⓐ
$2
per month

Seu nome aparecerá na página de agradecimentos junto com toda minha profunda gratidão. 

Ⓐ Blue Block Ⓐ
$3
per month

Seu nome aparecerá na página de agradecimentos e no menu lateral. 

1

patron

$25

per month

About


Bem-vindas à página de financiamento coletivo do FGD - Diário de Jogos da Felicia!
Eu, Felicia (sem acento, por favor), serei sua guia para compreender esse projeto maravilhoso de academia gamer revolucionária transviada. Mas creio que antes disso, apresentações se fazem necessárias.

Oi. Sou eu. Prazer. Meu nome completo é Felicia de Almeida Lobo Guerreiro, mas geralmente você vai me encontrar na internet simplesmente como Felicia Guerreiro ou FeliciaG ou FeliciaGD ou Felinya ou Nitorin ou Aldrif.
"Ela tem muitos nomes"
Nasci em 1993 na cidade de Curitiba-PR no sul do Brasil, onde ainda moro, e sou uma pessoa transfeminina não binária ginossexual (pra quem não sabe o que são essas coisas, leia como "mulher trans lésbica"). Eu sou uma crítica midiática e game designer que já trabalhou em alguns jogos de tabuleiro independentes e já palestrei em alguns lugares sobre os meus estudos na área de jogos e revoluções artísticas.
As pessoas já me ouviram tagarelar em eventos como:


E alguns projetos que eu participo são esses:



Em 2015 eu decidi que queria começar a falar de videogames na internet. Mas eu não entendia direito o YouTube então fiz uma página do Facebook. Mas meus textos nessa página estavam ficando grandes demais pra plataforma. Migrei para o wordpress, e desde então o conteúdo que eu faço sob o nome FGD tem ficado cada vez mais profissional e diverso em temas.

Eu sou uma blogueirinha e escrevo sobre essas coisas:

Aqui tem uma listinha mega detalhada do tipo de texto que eu escrevo:

Meu objetivo com esse conteúdo não é comercial. E sim filosófico, acadêmico, e ideológico. Eu estou aqui para falar sobre como a arte afeta as nossas vidas, e como as nossas vidas afetam a arte.
Mas não apenas para identificar as relações. Meu desejo é mudar esses paradigmas em revolução estética. Afinal, não temos nada a perder a não ser nossas correntes.
Se quiserem um exemplo do tipo de texto que mais me rendeu, dá uma olhada nessa coluna aqui. Você nunca vai ler tanto desrespeito à "intenção autoral" e "cultura do autor".

Financiamentos coletivos recorrentes são a melhor maneira de não deixar o capitalismo tomar controle das produções independentes.
Infelizmente, nós vivemos num sistema onde a nossa capacidade de comer, ter uma casa, roupas e boa saúde depende da nossa capacidade de produzir. A riqueza gerada por essa produção, entretanto, é roubada por burgueses que concentram as riquezas do mundo nas suas mãos e não sabem compartilhar.
Ferramentas de financiamento coletivo, como o Catarse, sendo usada para projetos "grátis" permitem que a riqueza gerada pelas trabalhadoras seja distribuída entre as trabalhadoras.
Através desse formato, o valor não monetário do trabalho é distribuído por igual entre toda à toda população a quem ele diz respeito. E todas as trabalhadoras que possuem riquezas próximas à da burguesia são capazes de dar o retorno financeiro necessário para que a criadora desse conteúdo seja capaz de se sustentar e continuar criando conteúdo.
A riqueza, tanto monetária quanto intelectual e ideológica, entra em fluxo constante. E como uma trabalhadora criando conteúdo de internet acredito que eu devo fazer parte desse fluxo de riquezas, junto com todas as outras trabalhadoras que decidirem fazer parte desta rede.

Sim! Tem sim!
O objetivo de todas nós nessa vida é crescer. Nos tornarmos melhores do que nós mesmas. E essa campanha visa futuros que serão facilitados com o seu investimento.


Eu quero muito começar a fazer vídeos! Mas depressão não ajuda a encarar o microfone. R$570 são os meus custos mensais com saúde (esse preço pode flutuar até a meta ser atingida). Não tendo que me preocupar com isso, posso garantir produção de 4 textos e 1 vídeo ensaio de mais ou menos 1 hora por mês.

Atualmente o salário mínimo do Brasil é R$954. Ajustando alguma coisa aqui e ali com gastos em hospedagem e porcentagem do catarse, esse é o dinheiro que eu precisaria para não precisar mais procurar emprego e poder justificar 40 horas semanais de trabalho no projeto.
Eu não sei o que isso vai significar ainda pra frequência de textos e vídeo ensaios, mas Streaming de jogos novos entrarão no pacote! Se essas streams vão acontecer no youtube ou no twitch depende de como as coisas estarão no faroeste da internet até lá. Mas vai acontecer.

Fazer jogos é um porre. Você precisa de visuais e matemática e manuais. Mas também é uma paixão minha. Com essa grana eu poderia voltar a fazer joguinhos de mesa, mas dessa vez como parte do meu trabalho.
Todos os jogos seriam disponibilizados de graça no FGD em forma de pnp, para imprimir e jogar sem qualquer custo.

Acho improvável que essa campanha passe de R$1600 mensais, mas o céu é o limite! E se a gente passar a meta a gente dobra a meta.

FGD não é um produto. É um projeto. Portanto eu não tenho como oferecer produtos como recompensa pelo seu suporte.
Eu darei, entretanto, reconhecimento. E oportunidades para participar do projeto de maneira mais ativa. E todas as pessoas que participarem serão chamadas de Revolucionárias.
Uma página no site será dedicada a todas as revolucionárias, com seus nomes dispostos como reconhecimento da sua contribuição. E existirão 6 níveis na nossa revolução: Ⓐ White Block Ⓐ Ⓐ Blue Block Ⓐ Ⓐ Pink Block Ⓐ, ☭✪ Ativistas ✪☭, ๑۩๑ Filósofas ๑۩๑ & 䓿 Catédricas


Os primeiros R$5 te garantirão parte no Ⓐ White Block Ⓐ, com seu nome aparecendo na página de agradecimentos junto com toda minha profunda gratidão.


A partir dos R$10, o seu nome sobe para o Ⓐ Blue Block Ⓐ, com seu nome aparecendo na página de agradecimentos e no menu lateral do site!


A partir dos R$30, o seu nome aparece no Ⓐ Pink Block Ⓐ, tanto na página quanto no menu lateral, e você ganha acesso a um Telegram exclusivo de conselho editorial, onde as pessoas dão ideias de temas para textos no site.


O nível das ☭✪ Ativistas ✪☭, que também tem o nome aparecendo na página e no menu lateral, é reservado para dois tipos de contribuidoras:

O primeiro tipo, são pessoas que contribuem a partir de R$50 reais para a campanha.

O segundo tipo são pessoas que contribuem qualquer valor com a campanha, e possuem algum tipo de ativismo online relevante para os temas do site e queiram se divulgar.

☭✪ Ativistas ✪☭ ganham o direito de colocar um link externo (aprovado por mim) no seu nome na lista! Além de fazer parte do conselho editorial.

O nível das ๑۩๑ Filósofas ๑۩๑, que também tem o nome aparecendo na página e no menu lateral, é reservado para dois tipos de contribuidoras:
O primeiro tipo, são pessoas que contribuem a partir de R$100 reais para a campanha.
O segundo tipo são pessoas que contribuem qualquer valor com a campanha, e possuem algum tipo de trabalho de valor acadêmico que seja relevante aos temas do projeto e queira divulgar.
๑۩๑ Filósofas ๑۩๑ tem um destaque maior na página do que as ☭✪ Ativistas ✪☭, e tem direito a uma breve descrição dos seus links de escolha. Além de fazer parte do conselho editorial.

O nível das 䓿 Catédricas 䓿, que também tem o nome aparecendo na página e no menu lateral, é reservado para dois tipos de contribuidoras:
O primeiro tipo são pessoas que contribuem a partir de R$200 para a campanha.
O segundo tipo são pessoas que contribuem qualquer valor com a campanha, e realizaram algum trabalho bastante notável em relação aos temas do projeto ou contribuíram de alguma outra forma grande com o desenvolvimento dele.
Essas pessoas são extremamente especiais. Elas estarão no topo da página das Revolucionárias, com links para o que elas desejarem, uma foto de sua escolha, e um texto escrito por mim sobre o quanto elas são especiais. Além de fazer parte do conselho editorial.

Você pode encontrar todo o trabalho FGD nos seguintes links:


Somos todas dependentes umas das outras. Se o anarquismo ou o verdadeiro comunismo não podem ser as nossas realidades no dia a dia, podemos nos trazer o mais próximo disso nas artes, na filosofia e na informação.
Espero ter conquistado o coração de vocês para a causa.


Não, eu não odeio Zelda. É só pra provocar.

Goals
$25 of $150 per month
4 textos e 1 vídeo ensaio de mais ou menos 1 hora por mês.
1 of 3
By becoming a patron, you'll instantly unlock access to 1 exclusive post
1
Poll
By becoming a patron, you'll instantly unlock access to 1 exclusive post
1
Poll

Recent posts by Felicia Guerreiro

How it works

Get started in 2 minutes

Choose a membership
Sign up
Add a payment method
Get benefits