Do Mundo de Masmorras - uma "retrospetiva" desta versão minimalista do Dungeon World
O pequeno projeto que me lançou nesta senda de querer criar mini-rpgs, "mini-hacks" das regras e filosofia de jogo que são a base da experiência de jogo proporcionada pelo RPG Apocalypse World do autor Vincent Baker foi um pequeno documento-jogo de 6 páginas chamado "World of Dungeons". O "World of Dungeons" foi um exercício de imaginação bem-humorado por parte do John Harper (o autor do Lady Blackbird e de outros pequenos RPGs que misturam tão bom design gráfico quanto "game design") em querer "reconstruir" o que seria o antecedente "histórico" que nunca existiu do Dungeon World, um RPG de Sage LaTorra e Adam Koebel trouxe o "engine" do Apocalypse World para o mundo clássico de fantasia medieval do jogo de RPG primordial, o Dungeons & Dragons. No "World of Dungeons" o texto é bem sucinto e as ideias estão apresentadas de maneira tão minimalista que todo ele parece pedir a quem o leia e o pense a jogar o venha a expandir e preencher com as suas próprias ideias. Deste modo jogá-lo torna-se num acto de "recriação" constante bem na sucessão dos pioneiros do hobby do RPG e de todos os que já observando um certo enquadramento "narrativo" destes já meteram à obra e criativamente o tornaram algo maior que a soma das partes. Desde o modo com a conjunção das Habilidades Especiais e Perícias podem criar novas "classes" de aventureiros até a não definição dos efeitos estrondosos que uma ordem dada a um espírito mágico tem sobre o mundo perigoso que rodeia o mago que o invocou e passando como uma lista sugestiva de nomes de aventureiros organizada por localidades e regiões fantasiosas tudo parece impelir a uma espírito de "bricolage" lúdica bem interessante. Pouco tempos depois do "World of Dungeons" ter sido disponibilizado aos apoiantes da campanha de financiamento colectivo do Dungeon World, para o qual era originalmente um oferta especial a quem a apoiassem, começaram a surgir no fórum Story-Games uma discussão bem criativa onde cada utilizador apresentava adições ao texto em jeito de relatos de "memórias" de como as edições seguintes do World of Dungeons tinham evoluído ou de como neste ou naquele suplemento tinha sido apresentada uma nova classe ou adição às regras que a maioria das pessoas já nem se "lembravam". Entretanto chegaram a aparecer também versões diferentes deste: uma versão futurista e apocalíptica cheia de mutantes e armas de raios; uma versão passada no velho oeste com cowboys e índios e muito whisky; uma versão cyberpunk com hackers e seres fantásticos. Eventualmente esta derivação criativa chamou-me tanto à atenção quanto ao próprio projeto original. Atrevi-me a começar a traduzi-lo e busquei a ajuda do Julio Matos do Zeokang Studio e autor do "UED - Você é a Resistência", um jogo excelente de "Ficção Científica, Sobrevivência e Glória", que me ajudou a dar-me feedback e proporcionou a sua diagramação num esforço bem colaborativo. No entanto à medida que o ia traduzindo fui reparando que podia ir-lhe adicionado este ou aquele detalhe ou até fazer algumas pequenas mudanças. As primeiras mudanças começaram na própria escolha dos termos traduzidos pois nem todos tinham equivalência direta. Depois lembrei-me que seria interessante que a lista de nomes sugerisse um universo fantasioso mais perto da mitologia fantástica em língua portuguesa, algo que tivesse mais pontos de ligação com uma "Ibéria mítica que nunca existiu". Algo que fosse efetivamente mais um "Mundo de Masmorras" que um "World of Dungeons". Além de que, guiado pela adaptação muito bem conseguida do mundo de fantasia medieval dos jogos de mesa de "Warhammer" chamada "Streets of Marienburg" por parte do Michael Wight, ou "Gremlin" como é conhecido, e inspirado pelas primeiras vezes que mestrei o "World of Dungeons", achei que podia adicionar uma lista de possíveis "Complicações e Fracassos", nada mais do que uma versão resumida e prescriptiva de "Hard Moves" e "Soft Moves" do Apocalypse World/Dungeon World a que o mestre de jogo poderia recorrer num instante. E assim, modificação atrás de modificação, e em paralelo com as minhas outras tentativas de desenvolvimento de "mini-hacks" de que falarei noutras futuras "activities" cheguei a esta versão do "Mundo de Masmorras" que partilho com todos os que lerem esta atualização. Ela contém algumas sistematizações e adaptações (ou até invenções!) que não pertencem ao original mas foram muito inspiradas nas contribuições que a comunidade que surgiu à volta do World of Dungeons original fez surgir. Contudo é meu desejo que todos o peguem nele, e nos projetos que lhe seguiram, e os transformem em algo que vos interesse e divirta muito. E, claro, que partilhem com todos nós. ;)