"A Brecha" - Sinopse do Encho para Janeiro
 
Decidi começar por uma idéia que já estava na minha cabeça tinha um tempo, na verdade já quase há um ano. Por pouco não sentei para escrevê-lo para o FVM 2013... O jogador assume o papel de uma Unidade Automatizada de Exploração e Pesquisa Espacial, ou cujo nome lhe é mais comum, Unidade Independente. Sistemas automatizados construídos por corporações privadas e enviadas a vários planetas, seguindo um protocolo e procedimentos específicos para aquela missão. Distantes dos conflitos e preocupações dos seres humanos, cada UI é equipada não somente com equipamentos e obrigações específicas mas principalmente com uma inteligência artificial bastante elaborada, capaz de analisar, tomar decisões a fim de improvisar em qualquer situação possível sem depender da interferência humana. Acontece que essa interferência se dá ainda em solo terrestre. O proletariado se aproveita do que eles chamam de "A Brecha", uma lacuna no sistema, para inserir missões extras cumprindo seus próprios propósitos. Não, isso não é interessante para os financiadores da conquista espacial, mas identificar os propósitos e quem são os revoltosos pode acelerar o processo de encontrar e eliminar esses problemas. Não se sabe se a tal lacuna na programação é proposital, mas certamente ela também é aproveitada para mais propósitos. A Brecha é um jogo de descrição e discrição. Descrição, pois cada UI possui características e protocolos específicos, e a forma como você descreve suas atividades e relatórios pode te salvar a pele e não ser confundido como um traidor. Discrição, pois mesmo não tendo planos escusos programados dentro de sua brecha não há como explicar de uma forma boa porque você está desenvolvendo uma série de armamentos para se defender de um possível traidor. Se você não pode andar na linha, é melhor que fique abaixo dela. Novamente vou andar no meio do caminho entre RPG e BoardGame ao desenvolver esse jogo, que vai possuir tabuleiro, peças, mas vai envolver muito a criatividade e a forma como cada um é capaz de narrar suas decisões. Amanhã, Terça-feira, é a vez do Rocha falar um pouco sobre o jogo dele de janeiro! Já falta menos de duas semanas para nossa primeira deadline.