Alcebiades is creating Essays, Reviews, Interviews
1

patron

$9
per Be paid for the work with my reviews
Introduction
There are many books in the universe, perhaps too much. And the efforts to reduce this alarming crowding paper mess are regular and persistent. The bookworm, the mold, the dust, the fire – usual tactics to deal with the human call to destroy the bunches of papers, our mutual and collective inconvenience, this rival in our survival, the nightmare, the book. But, unfortunately, the relentless war between humans and books – as the man towards God, a human creation – has it's armistices, sometimes with endless delicacies as a obvious result. In this peace moments, instants of reprieve, the book lights our way, as a divinity. The unique, exquisitely and perpetual divinity, the only one for our mind and psyche – the fruits of the Human mind, coded tomorrow, now and long time ago in the pages of so many books. This brief instant boosts humanity before a new step in the crude war against the book, the pages, the past, and the existence.

My name is Alcebiades Diniz Miguel and I'm a Brazilian researcher, collector, writer, watcher, compulsive bibliophile (a dangerous thing to do, as taught by Flaubert or D'Alembert). Two years ago, amidst the activities of my postdoctoral project, I started two siblings weblogs with reviews of books and interviews with independent authors and editors. The language is the main difference between the two blogs – one in English and another, in Portuguese. This is brief Bibliophage/Bibliophagus and Bibliofagia history.

The project exists because my efforts and the generous authors and publishers collaboration, but I have plans for the Bibliophage/Bibliofagia become more complex, with elaborated and frequent posts. For this, we need the collaboration of readers, since the process of reading, research and writing each post is long, hard one. So, if you consider this project worth, please, support the bibliophage path.

About Bibliophage
The blog has several interviews and numerous essays, some extremely complex with complimentary imagery, always with a focus on the materiality of the book, its value as an object and as a framework of thought. Inaugurated recently, an extension of this book's perspective, also involving other media, other narrative forms, like films and objects as a narrative structure.

Goals
For the future, I think of possibilities as essays on video, publishing texts of other authors and even translations (in Portuguese, French or Spanish). But the most important is the blog continued flux of operation, its continuity, the flame of its fire, which can rise to heaven but that is not fueled by books.

Introdução
Há muitos livros no universo, talvez uma quantidade demasiada, de fato. E os esforços regulares e persistente para reduzir essa superlotação de papel, tão alarmante. A traça, o mofo, a poeira, o fogo – as táticas usuais empregadas pelo desejo humano em destruir os infindáveis maços de papéis, esse nosso inconveniente mútuo e coletivo, esse rival em nossa corrida pela sobrevivência, nosso pesadelo, o livro. Mas, infelizmente, a guerra implacável entre humanos e livros – como a guerra do homem e seu criador – tem seus armistícios, tendo por resultado, não raro, infindáveis prazeres. Nesses momentos de paz, pequenos instantes de alívio, o livro ilumina o nosso caminho, como uma divindade. A divindade única, bela e perpétua, a única para a nossa mente e psique – os frutos da mente humana, codificados há muito tempo, agora e amanhã nas páginas de tantos livros. Este breve instante amplia as possibilidades da humanidade antes do aparecimento de uma nova etapa na guerra brutal contra o livro, as páginas, o passado e a existência.

Meu nome é Alcebíades Diniz Miguel e sou pesquisador, colecionador, escritor, observador, bibliófilo compulsivo (uma coisa perigosa para fazer, como ensinado por Flaubert ou D'Alembert). Dois anos atrás, no meio das atividades do meu projeto de pós-doutorado, comecei dois weblogs irmãos com resenhas de livros e entrevistas com autores e editores independentes. A língua é a principal diferença entre os dois blogs – um em Inglês e outro, em Português. Esta é a breve história de Bibliophage/BibliophagusBibliofagia.

O projeto ainda existe, apesar de tantas crises e percalços, graças aos meus esforços e ao generoso apoio de autores e editores. Mas tenho planos mais amplos para Bibliophage/Bibliofagia: quero que se tornem entidades mais complexas, com postagens ainda mais elaboradas e frequentes, além de multimídia. Para isso, preciso da colaboração dos leitores, uma vez que o processo de leitura, pesquisa e escrita de cada post é longo e trabalhoso. Então, se você considerar que este projeto vale a pena, por favor, apóie o caminho bibliófago.

Sobre Bibliofagia
Foram diversas entrevistas e inúmeros ensaios, alguns extremamente complexos, produzidos até aqui, sempre tendo por foco a materialidade do livro, seu valor como objeto e como estrutura de pensamento. Inaugurei, recentemente, uma ampliação dessa perspectiva do livro, envolvendo também outras mídias, outras formas narrativas.

Objetivos
Para o futuro, penso em possibilidades como ensaios em vídeo, publicação de textos de outros autores e mesmo traduções (do português, do francês ou do espanhol). Mas o mais importante é a manutenção do blog em funcionamento, sua continuidade, a chama de sua fogueira, que pode se elevar aos céus mas que não é alimentada por livros.


Tiers
Pledge $5 or more per Be paid for the work with my reviews
0 patrons
This humble contribution will make a difference in the survival of my work, indeed.

Qualquer humilde contribuição faz a diferença na manutenção deste projeto, de fato.
Pledge $10 or more per Be paid for the work with my reviews
1 patron
Individual contact to discuss future articles.

Garanta contato individual a respeito de futuros artigos.
Pledge $20 or more per Be paid for the work with my reviews
0 patrons
It's probable that you really enjoy and love my work. So thank you.

Você realmente aprecia meu trabalho, muito obrigado.
Pledge $40 or more per Be paid for the work with my reviews
0 patrons
If you have an original manuscript, book or idea and need some impressions and discussion (besides perhaps a review) please take this route.

Se você tem um livro, manuscrito ou ideia original e precisa de opiniões e de discussão (quem sabe uma resenha), por favor siga este caminho.
Pledge $60 or more per Be paid for the work with my reviews
0 of 5 patrons
A Gift! At this point of the journey, a gift to the faithful bibliophagus: a copy (autographs) of "Imagens Fosforescentes", bilingual collection (Portuguese and French) of Dolfi Trost. Plus some little surprise.

Um presente! Neste ponto da jornada, um presente ao fiel bibliófago: uma cópia (autografa) de "Imagens Fosforescentes", coletânea bilingue (português e francês) de Dolfi Trost. E mais alguma pequena surpresa.
Goals
$9 of $850 per Be paid for the work with my reviews
Six new articles (reviews, interviews, analysis, etc) in a single month is a great achievement in the Bibliophagus realms, so rejoice! Even perhaps a graphical or video essay, indeed.

Três ou mesmo cinco novos artigos (resenhas, ensaios, análises, entrevistas, etc.) em um único mês é um acontecimento nos domínios da bibliofagia, rejubilem-se! Quem sabe, até mesmo um ensaio visual ou em vídeo, de fato.
1 of 1
Introduction
There are many books in the universe, perhaps too much. And the efforts to reduce this alarming crowding paper mess are regular and persistent. The bookworm, the mold, the dust, the fire – usual tactics to deal with the human call to destroy the bunches of papers, our mutual and collective inconvenience, this rival in our survival, the nightmare, the book. But, unfortunately, the relentless war between humans and books – as the man towards God, a human creation – has it's armistices, sometimes with endless delicacies as a obvious result. In this peace moments, instants of reprieve, the book lights our way, as a divinity. The unique, exquisitely and perpetual divinity, the only one for our mind and psyche – the fruits of the Human mind, coded tomorrow, now and long time ago in the pages of so many books. This brief instant boosts humanity before a new step in the crude war against the book, the pages, the past, and the existence.

My name is Alcebiades Diniz Miguel and I'm a Brazilian researcher, collector, writer, watcher, compulsive bibliophile (a dangerous thing to do, as taught by Flaubert or D'Alembert). Two years ago, amidst the activities of my postdoctoral project, I started two siblings weblogs with reviews of books and interviews with independent authors and editors. The language is the main difference between the two blogs – one in English and another, in Portuguese. This is brief Bibliophage/Bibliophagus and Bibliofagia history.

The project exists because my efforts and the generous authors and publishers collaboration, but I have plans for the Bibliophage/Bibliofagia become more complex, with elaborated and frequent posts. For this, we need the collaboration of readers, since the process of reading, research and writing each post is long, hard one. So, if you consider this project worth, please, support the bibliophage path.

About Bibliophage
The blog has several interviews and numerous essays, some extremely complex with complimentary imagery, always with a focus on the materiality of the book, its value as an object and as a framework of thought. Inaugurated recently, an extension of this book's perspective, also involving other media, other narrative forms, like films and objects as a narrative structure.

Goals
For the future, I think of possibilities as essays on video, publishing texts of other authors and even translations (in Portuguese, French or Spanish). But the most important is the blog continued flux of operation, its continuity, the flame of its fire, which can rise to heaven but that is not fueled by books.

Introdução
Há muitos livros no universo, talvez uma quantidade demasiada, de fato. E os esforços regulares e persistente para reduzir essa superlotação de papel, tão alarmante. A traça, o mofo, a poeira, o fogo – as táticas usuais empregadas pelo desejo humano em destruir os infindáveis maços de papéis, esse nosso inconveniente mútuo e coletivo, esse rival em nossa corrida pela sobrevivência, nosso pesadelo, o livro. Mas, infelizmente, a guerra implacável entre humanos e livros – como a guerra do homem e seu criador – tem seus armistícios, tendo por resultado, não raro, infindáveis prazeres. Nesses momentos de paz, pequenos instantes de alívio, o livro ilumina o nosso caminho, como uma divindade. A divindade única, bela e perpétua, a única para a nossa mente e psique – os frutos da mente humana, codificados há muito tempo, agora e amanhã nas páginas de tantos livros. Este breve instante amplia as possibilidades da humanidade antes do aparecimento de uma nova etapa na guerra brutal contra o livro, as páginas, o passado e a existência.

Meu nome é Alcebíades Diniz Miguel e sou pesquisador, colecionador, escritor, observador, bibliófilo compulsivo (uma coisa perigosa para fazer, como ensinado por Flaubert ou D'Alembert). Dois anos atrás, no meio das atividades do meu projeto de pós-doutorado, comecei dois weblogs irmãos com resenhas de livros e entrevistas com autores e editores independentes. A língua é a principal diferença entre os dois blogs – um em Inglês e outro, em Português. Esta é a breve história de Bibliophage/BibliophagusBibliofagia.

O projeto ainda existe, apesar de tantas crises e percalços, graças aos meus esforços e ao generoso apoio de autores e editores. Mas tenho planos mais amplos para Bibliophage/Bibliofagia: quero que se tornem entidades mais complexas, com postagens ainda mais elaboradas e frequentes, além de multimídia. Para isso, preciso da colaboração dos leitores, uma vez que o processo de leitura, pesquisa e escrita de cada post é longo e trabalhoso. Então, se você considerar que este projeto vale a pena, por favor, apóie o caminho bibliófago.

Sobre Bibliofagia
Foram diversas entrevistas e inúmeros ensaios, alguns extremamente complexos, produzidos até aqui, sempre tendo por foco a materialidade do livro, seu valor como objeto e como estrutura de pensamento. Inaugurei, recentemente, uma ampliação dessa perspectiva do livro, envolvendo também outras mídias, outras formas narrativas.

Objetivos
Para o futuro, penso em possibilidades como ensaios em vídeo, publicação de textos de outros autores e mesmo traduções (do português, do francês ou do espanhol). Mas o mais importante é a manutenção do blog em funcionamento, sua continuidade, a chama de sua fogueira, que pode se elevar aos céus mas que não é alimentada por livros.


Recent posts by Alcebiades

Tiers
Pledge $5 or more per Be paid for the work with my reviews
0 patrons
This humble contribution will make a difference in the survival of my work, indeed.

Qualquer humilde contribuição faz a diferença na manutenção deste projeto, de fato.
Pledge $10 or more per Be paid for the work with my reviews
1 patron
Individual contact to discuss future articles.

Garanta contato individual a respeito de futuros artigos.
Pledge $20 or more per Be paid for the work with my reviews
0 patrons
It's probable that you really enjoy and love my work. So thank you.

Você realmente aprecia meu trabalho, muito obrigado.
Pledge $40 or more per Be paid for the work with my reviews
0 patrons
If you have an original manuscript, book or idea and need some impressions and discussion (besides perhaps a review) please take this route.

Se você tem um livro, manuscrito ou ideia original e precisa de opiniões e de discussão (quem sabe uma resenha), por favor siga este caminho.
Pledge $60 or more per Be paid for the work with my reviews
0 of 5 patrons
A Gift! At this point of the journey, a gift to the faithful bibliophagus: a copy (autographs) of "Imagens Fosforescentes", bilingual collection (Portuguese and French) of Dolfi Trost. Plus some little surprise.

Um presente! Neste ponto da jornada, um presente ao fiel bibliófago: uma cópia (autografa) de "Imagens Fosforescentes", coletânea bilingue (português e francês) de Dolfi Trost. E mais alguma pequena surpresa.